AMIMT

Amimt

Lançada a CANPAT 2019

A Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho – CANPAT visa a implementar uma cultura de prevenção de acidentes e acidentes do trabalho no país, despertando a consciência da população para os danos que tais eventos causam na sociedade. Em 2019, o tema será “Gestão de Riscos Ocupacionais – o Brasil contra acidentes e doenças do trabalho”.

O país tem índices consideráveis de acidentes de trabalho. Números oficiais apontam a ocorrência de mais de 549 mil acidentes de trabalho em 2017, com óbitos, mutilações, afastamentos e incapacitações permanentes e temporárias. O tema remete à importância da gestão de acidentes e de doenças. É fundamental trocar a cultura de remediação pela de prevenção, questão que ficou bem clara com acidente de grande proporção ocorrido em Minas Gerais.

Participam da CANPAT diversas instituições que vivenciam o meio prevencionista, seja de representação de trabalhadores e empregadores ou da sociedade civil organizada. Em 2019, será constituído um Comitê Gestor, que auxiliará a Subsecretaria de Inspeção do Trabalho a realizar as ações previstas para o período. A programação da Campanha inclui eventos nas diversas regiões do Brasil, como seminários e debates junto com os parceiros e apoiadores, e o Dia Nacional de Segurança e Saúde nas Escolas, com aulas e concursos de desenho, frase e redação.

Acidentes e doenças representam vidas perdidas, mutiladas, incapacitações, sofrimento e custos a todos. Ambientes seguros e saudáveis, por sua vez, propiciam ganhos para todos: aos empregadores, aumento de produtividade e de competitividade, diminuição do absenteísmo, redução de dias parados, de despesas emergenciais, de despesas com ressarcimento/indenizações e de despesas judiciais, dentre outras. Para os trabalhadores, aumento de satisfação no trabalho, redução de mortes, doenças e mutilações e redução de despesas com medicamentos e hospitais. Para o Governo, redução de despesas com benefícios e pensões, de despesas com atendimento médico, incluindo remoção, e de despesas com assistencialismo, além do aumento da competitividade nacional. Para a sociedade, diminuição de impostos e justiça social.

Para mais detalhes, clique aqui.